Tudo sobre a oxandrolona para mulheres

Tudo sobre a oxandrolona para mulheres

Procurando informações sobre a oxandrolona para mulheres? Então chegou ao lugar certo! Neste artigo você vai ver tudo o que precisa saber sobre a oxandrolona e muito mais. Confira!

O que é a oxandrolona para mulheres?

Conhecida pelo nome comercial Anavar ou Oxandrin, a oxandrolona é um esteroide anabolizante. Seu principal uso é para recuperação e/ou ganho de peso em diferentes situações, como em pacientes que realizaram alguma cirurgia ou até mesmo bodybuilders que almejam um aumento na massa muscular.

No entanto, é importante saber que há riscos no uso da oxandrolona para mulheres. Se utilizada após uma terapia prolongada com corticosteroides, por exemplo, ela pode inibir o catabolismo de proteínas.

Além disso, a oxandrolona também tem outros usos fora da musculação. Na medicina, os usos da oxandrolona se dão em casos de osteoporose, para aliviar as dores nos ossos, e em pessoas com síndrome de Turner, para estimular o crescimento.

A possibilidade de seu uso no mundo fitness se deu somente após alguns anos de lançamento, quando descobriram que ela também era muito eficaz tanto para o desempenho quanto para o desenvolvimento físico. Contudo, apesar de ser aprovada pelo FDA nos Estados Unidos, ela continua sendo uma droga proibida em muitos países.

Para que serve a oxandrolona?

A oxandrolona para mulheres é usada não só na medicina, como também no mundo fitness. Dessa maneira, é importante que você conheça ambos os usos para de fato compreender para que serve essa droga. Veja a resposta a seguir!

Uso médico

A oxandrolona é uma medicação utilizada para ajudar pessoas a recuperarem o peso que perderam em condições específicas, como após uma cirurgia, infecção crônica, trauma e/ou uso prolongado de corticosteroides. Ademais, ela também é utilizada para aliviar e reduzir as dores nos ossos nos casos de osteoporose.

Uso não médico

Diversos bodybuilders e atletas usam a oxandrolona para ganho de massa muscular e seus resultados são inegáveis.

Como a oxandrolona para mulheres funciona?

Ação da oxandrolona para mulheres

Por estar em uma classe de medicamentos definidos como hormônios androgênicos, a oxandrolona aumenta a quantidade de proteína sintetizada pelo corpo. Consequentemente, o corpo utiliza essa quantidade extra de proteína para desenvolvimento muscular e ganho de peso, duas atividades que exigem um alto esforço físico.

Todavia, deve-se ter cautela para que o corpo não fique com um excesso de proteínas, pois, caso isso ocorra, elas serão excretadas na urina e em longo prazo isso pode sobrecarregar os rins.

Como tomar a oxandrolona para mulheres?

A dose ideal de oxandrolona para mulheres é de aproximadamente 5 a 20 mg ao dia. Em soma, é recomendado que não se exceda a dosagem de 15 a 20 mg. Tenha ciência de que doses mais altas resultarão em uma maior chance de virilização.

Se você nunca usou oxandrolona antes, comece com uma pequena dose de 5 mg por dia. Ao fazer isso, você pode ver como seu corpo reage ao composto. A partir daí, você pode ir aumentando gradualmente a dose.

A oxandrolona para mulheres pode entrar em ação rapidamente e você verá resultados na mesma velocidade. Nesse raciocínio, um ciclo típico de oxandrolona para mulheres está entre 4 e 6 semanas, aproximadamente.

Ainda sim, pode ser que veja mulheres que tomam até 20 mg de oxandrolona por dia, mas essa é uma dose muito alta e provavelmente vai resultar em efeitos colaterais graves.

Somado a isso, a dose de oxandrolona para mulheres deve ser dividida de acordo com a sua meia-vida, isto é, o tempo que permanece no organismo, que é de 10 horas. Portanto, você deve tomar metade pela manhã e a outra metade 9 horas depois.

Atenção: certifique-se de ouvir seu corpo! Não aumente a dose se não se sentir confortável com isso.

Quais os efeitos colaterais da oxandrolona para mulheres?

Efeitos colaterais da oxandrolona para mulheres

A primeira coisa que você deve saber é que a oxandrolona é um dos esteroides mais populares entre as mulheres. Isso porque ela é um tipo de esteroide leve, com uma das menores taxas androgênicas em comparação com os outros esteroides disponíveis no mercado.

Logo, se a taxa androgênica é baixa, o risco de apresentar efeitos colaterais associados a virilização é baixo também. Desse modo, esses efeitos incluem o engrossamento da voz, excesso de pelos no rosto e no corpo, calvície masculinas e outros associados aos homens, haja vista a quantidade de testosterona na oxandrolona.

Além dessas reações, o uso da oxandrolona pelas mulheres pode levar aos seguintes efeitos colaterais:

  • Problemas no fígado;
  • Alterações hormonais, como irregularidades no ciclo menstrual;
  • Aumento do clitóris;
  • Inchaço nos braços e pernas;
  • Acne;
  • Dores de cabeça.

Vale destacar, ainda, que quanto maior a dose, maior de risco de apresentar efeitos associado ao uso de esteroides.

Dicas para “driblar” alguns efeitos colaterais da oxandrolona para mulheres

Há uma série de coisas que podemos fazer para minimizar ou eliminar alguns efeitos colaterais decorrentes do uso de oxandrolona. Pensando nisso, separamos cinco dicas para você “driblar” esses efeitos, confira!

Insônia

Há uma série de produtos naturais que combatem a insônia e podem te ajudar a superar esse feito colateral, como a melatonina, passiflora, 5-HTP, erva-cidreira e chá de camomila.

A melatonina é um hormônio produzido naturalmente pelo corpo e é a principal responsável pelo sono. Basicamente, existem duas maneiras de aumentar a produção de melatonina pelo seu corpo, sendo por suplementação ou criação de uma rotina na hora de dormir.

Para a primeira opção é simples, basta ir a uma farmácia e comprar algum suplemento de melatonina. Já para a segunda opção, é preciso que evite situações estressantes no final do dia, além de diminuir a exposição a luzes azuis, como de computadores e celulares, e consumir alimentos ricos em triptofano, como o amendoim, o ovo ou a carne de frango.

A passiflora é um tipo de calmante natural que pode ser comprado em farmácias sem a necessidade de receita médica. Basta tomar cerca de 1 hora antes de dormir e ir de fato se preparar para isso, com luzes apagadas e afins.

Também conhecido como 5-hidroxitriptofano, o 5-HTP é um tipo de aminoácido produzido pelo corpo de forma natural. Dessa forma, o 5-HTP é essencial para produção do neurotransmissor serotonina, responsável pelo bom humor. Além disso, esse neurotransmissor, quando em baixas quantidades, pode levar a graves transtornos psicológicos, como a ansiedade, depressão e insônia.

Sendo assim, uma alternativa para driblar a insônia é suplementar 5-HTP para elevar a produção de serotonina pelo corpo e, desse modo, combatê-la.

A erva-cidreira tem sido utilizada há vários séculos para combater a insônia e recentemente foi descoberto que ela tem a capacidade de impedir a destruição do GABA um tipo de neurotransmissor responsável por acalmar o sistema nervoso e facilitar o sono. Seu consumo pode ser feito de maneira natural, por meio do chá de erva-cidreira.

A camomila é um poderoso antioxidante que ajuda na ligação dos receptores do cérebro relacionados a sonolência e insônia. O recomendado, é que se consuma o chá de camomila aproximadamente uma hora antes de dormir.

Acne e náusea

Para acne existem opções naturais como o chá de cavalinha, que deve ser tomado cerca de 3 vezes ao dia, e o chá de Aloe vera, que evita inflamações e estimula a regeneração. No mesmo sentido, há opções de tratamentos naturais para náusea, como suco de limão, chá de hortelã, mel e gengibre.

Ganho de peso

Uma das causas do ganho de peso é a retenção de líquidos e para contornar esse problema basta ter uma dieta equilibrada. Nesse ponto, vale ressaltar que os anabolizantes não agem sozinhos, é preciso que você pratique atividades físicas intensas e tenha uma boa dieta.

Para isso, uma das melhores opções é ir até um nutricionista ou nutrólogo e observar qual a melhor dieta para você de acordo com os seus objetivos.

Dor e/ou dificuldade para urinar

Uma excelente opção até mesmo para a prevenção de infecções urinárias é o consumo regular de bicabornato de sódio, que pode ser encontrado em qualquer grande supermercado. Para isso, basta adicionar uma colher de chá de bicarbonato de sódio em um copo com 200 ml de água e algumas gotas de limão. Em seguida, basta beber e pronto.

Quais os benefícios da oxandrolona para mulheres?

Benefícios da oxandrolona para mulheres

A oxandrolona não seria tão popular no mundo da musculação se não fosse por seus inúmeros benefícios para a saúde e o condicionamento físico. Nas próximas linhas, veja em detalhes os principais usos e benefícios da oxandrolona. Confira!

Ganho de massa muscular

O principal motivo do uso da oxandrolona para mulheres é a sua capacidade de impulsionar o ganho e a retenção de massa muscular magra.  Nessa lógica, quando comparada a outros esteroides anabolizantes, a oxandrolona fornece um resultado um pouco mais modesto. Todavia, ela possui um ganho contínuo de massa muscular e isso já é suficiente para maior parte das pessoas.

Perda de peso

Durante muito tempo, a oxandrolona foi prescrita para pessoas que perderam uma quantidade considerável de peso devido a variadas condições de saúde. Isso porque ela ajuda na recuperação rápida de massa corporal, sem a necessidade de grandes alterações na dieta rotina.

Redução da fadiga

A oxandrolona também pode elevar a sua força e resistência durante seus treinos na academia. Isso porque ela consegue diminuir a fadiga muscular, o que permite um treino muito mais eficiente e duradouro.

Homens atletas que usam a oxandrolona de maneira frequente relatam ganho de força física e melhora nas habilidades de levantamento. Além disso, a oxandrolona aumenta a resistência cardiovascular, oferecendo ao usuário a oportunidade de treinar vários aspectos do corpo.

Aumenta a taxa metabólica

A oxandrolona para mulheres aumenta a taxa metabólica do corpo, o que leva a um efeito extremamente positivo para o corpo, uma vez que ele processa e preserva os nutrientes de maneira mais eficaz. Somado a isso, a maior taxa metabólica também oferece uma maior liberdade na escolha da dieta.

Aumento da densidade óssea

Um dos usos mais populares da oxandrolona para mulheres fora da comunidade de musculação é para o alívio da dor óssea. Nessa lógica, ela é amplamente associada ao tratamento da dor e desconforto de uma doença chamada de osteoporose e, embora a oxandrolona não trate diretamente essa doença, ela diminui bastante a dor causada pela osteoporose.

Aumento da Vascularidade

O aumento da vascularidade advindo da oxandrolona está relacionado com o aspecto físico da musculação e não necessariamente com a saúde. Nesse sentido, é sabido que veias visíveis e proeminentes são uma das características mais cobiçadas pela maioria dos fisiculturistas e frequentadores de academias e a oxandrolona pode levar a esse resultado.

Quem deve evitar a oxandrolona?

Pessoas alérgicas a oxandrolona ou que estejam em alguma das seguintes condições devem evitar esse medicamento:

  • Doença renal avançada;
  • Alta quantidade de cálcio no sangue (hipercalcemia);
  • Câncer de mama;
  • Mulheres grávidas.

Algumas pessoas que usam esteroides anabolizantes desenvolvem cistos ou tumores no fígado ou baço. Essas condições podem ocorrer sem avisos ou sintomas e podem levar à insuficiência hepática, hemorragia interna, câncer ou morte.

O uso de esteroides anabolizantes também pode causar alterações no colesterol (lipídeos) no sangue, o que pode aumentar o acúmulo de gordura dentro das artérias (aterosclerose). Consequentemente, há maiores riscos de um derrame ou ataque cardíaco.

Tendo isso em vista, fale com seu médico sobre os riscos e benefícios do uso da oxandrolona para saber se vale a pena para você. Além disso, comunique se você estiver em algum destes quadros:

  • Doença hepática;
  • Histórico de doença cardíaca;
  • Colesterol alto ou triglicerídeos (gordura no sangue);
  • Diabetes;
  • Distúrbios da tireóide;
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC);
  • Histórico de derrame ou coágulos sanguíneos;
  • Se você tomar anticoagulantes (varfarina, coumadin, jantoven);
  • Se você tomar outros esteroides anabolizantes (prednisona, metilprednisolona etc).

Ademais, em grávidas, há o risco de prejudicar o desenvolvimento do feto. Logo, não use se for gestante. Use anticoncepcionais eficazes e informe seu médico imediatamente se engravidar durante o uso da oxandrolona.

Não se sabe ainda se a oxandrolona passa para o leite materno ou se pode prejudicar o bebê que está amamentando. Sendo assim, você não deve amamentar enquanto estiver usando esse medicamento. Fale com seu médico para saber o seu risco individual.

A oxandrolona para mulheres traz resultados?

Dentro do bodybuilding em geral, diversas mulheres utilizam a oxandrolona e relatam resultados que são visíveis para qualquer um. Contudo, para que isso possa ocorrer, é necessário o acompanhamento médico durante todo o tempo de consumo da droga para que haja segurança e garantia de resultados.

Além disso, é fundamental saber se está tomando um produto original, de procedência verdadeira. Do contrário, pode causar danos severos ao seu corpo.

Quais os riscos de se consumir uma alta dose?

Se você consumir uma alta dose de oxandrolona poderá ter uma overdose e, caso isso aconteça, será preciso ligar para a emergência médica imediatamente.

Os sinais comuns de uma overdose por oxandrolona são: inchaço nos braços, mãos, pés, tornozelos ou pernas. Jamais tome uma dose acima do recomendado para o seu caso.

O que fazer quando esquecer de tomar uma dose da oxandrolona para mulheres?

Tome a dose que esqueceu assim que lembrar. No entanto, se estiver próximo da nova dose, pule essa esquecida, não tome duas doses ao mesmo tempo.

Interações da oxandrolona com doenças

A oxandrolona para mulheres pode afetar negativamente pessoas com determinadas doenças, podendo, inclusive, levar à morte. Sendo assim, é extremamente importante estar ciente disso e saber se tem alguma doença prévia que interaja negativamente com a oxandrolona. Confira as principais interações:

Carcinoma

O uso de esteroides anabolizantes androgênicos é contraindicado para mulheres com carcinoma da mama. Os andrógenos circulantes podem ser convertidos nos tecidos periféricos em estrógenos e diidrotestosterona, que podem atuar como promotores do crescimento de tumores na mama. Da mesma maneira, os agentes androgênicos podem causar aumento da próstata e devem ser usados com cautela em pacientes com hipertrofia prostática ou predispostos a ela.

Retenção de fluídos

Esteroides anabolizantes androgênicos podem causar a retenção de sódio e água, principalmente quando utilizados em altas doses ou por períodos longos. Sendo assim, a terapia com esses medicamentos deve ser administrada com cautela em pessoas que tenham problemas preexistentes com a sobrecarga de fluídos ou que corram maior risco de desenvolverem edemas.

Os fabricantes consideram o uso de agentes androgênicos contraindicado em pacientes com disfunção cardíaca, renal e/ou hepática grave.

Hipercalcemia no câncer de mama

Quando tratado com esteroides anabolizantes androgênicos, pessoas com metástase do câncer de mama podem desenvolver hipercalcemia devido à osteólise.

Tendo isso em vista, é recomendado que se façam exames de sangue e urina de maneira frequente nesses pacientes, para que se observe a quantidade de cálcio durante a terapia com agentes androgênicos.

Caso ocorra a hipercalcemia, a terapia deve ser interrompida imediatamente. Isso porque o desenvolvimento de hipercalcemia pode indicar progressão de metástase para o osso.

Hiperlipoproteinemia

Esteroides anabolizantes androgênicos podem afetar os lipídeos séricos, o que inclui uma redução do HDL e aumento do LDL. Essas alterações podem ser marcadas particularmente com os derivados 17-alfa-alquil (fluoximesterona, metiltestosterona, oxandrolona, oximetolona e estanozolol) e podem impactar significativamente em um risco maior de desenvolver aterosclerose e doença arterial coronariana.

Pessoas com hiperlipoproteinemia preexistente podem precisar de um monitoramento profissional mais próximo durante o uso da oxandrolona, para que ajustes possam ser feitos de acordo com o regime de redução de lipídeos. A terapia androgênica deve ser administrada com cautela em indivíduos com doença arterial coronariana ou histórico de doença cardíaca isquêmica.

Doenças hepáticas

O uso de esteroides anabolizantes androgênicos pode estar associado com o desenvolvimento de hepatite colestática e icterícia. Outras hepatotoxidades mais graves, como peliose hepática e neoplasias hepatocelulares, são raras, mas podem ocorrer com o uso prolongado ou altas doses.

Essas últimas toxicidades podem ser fatais e frequentemente só são reconhecidas quando já é tarde demais. Desse modo, pessoas com doenças hepáticas preexistentes devem ser monitoradas mais de perto durante o uso de esteroides anabolizantes.

Se a função hepática diminuir ou ocorrer toxicidade, o uso deve ser interrompido e a causa deve ser investigada por um médico.

Policitemia

Esteroides anabolizantes androgênicos podem causar policetemia quando usados em altas dosagens por longos períodos. Pessoas que já possuem policetemia podem piorar a sua condição. Tendo isso em vista, o monitoramento frequente do estado clínico e dos níveis de hemoglobina e hematócrito é recomendado se essas pessoas decidirem utilizar oxandrolona.

Supressão de fatores de coagulação

Os esteroides anabolizantes androgênicos podem causar supressão dos fatores de coagulação II, V, VII e X bem como um aumento no tempo de protrombina. A terapia androgênica deve ser administrada com cautela em pacientes com distúrbios hemorrágicos.

Diabetes

Os efeitos metabólicos dos esteroides anabolizantes androgênicos podem reduzir a glicose no sangue. Além disso, também há relatos de menor tolerância a glicose e aumento na resistência a insulina em pessoas que tomam oxandrolona.

Portanto, pessoas com diabetes mellitus devem ser monitorados de perto durante o uso de agentes androgênicos, como a oxandrolona, e seu regime antidiabético deve ser ajustado de acordo.

Hipercalcemia

Os esteroides anabolizantes androgênicos diminuem a excreção urinária de cálcio, o que pode resultar em hipercalcemia. Por isso, a terapia com agentes androgênicos deve ser administrada com cautela em indivíduos com hipercalcemia e distúrbios do metabolismo ósseo, como hiperparatireoidismo ou disfunção renal.

Alguns fabricantes consideram o uso de esteroides anabolizantes androgênicos contraindicado em pacientes com hipercalcemia.

Testes de função tireoidiana

Quando os esteroides anabolizantes androgênicos são usados em pessoas com distúrbios da tireoide, os médicos devem estar cientes de que esses agentes podem afetar os testes de função dessa glândula. Mais especificamente, os níveis de globulina de ligação à tireoide podem estar diminuídos, resultando em níveis séricos menores de T4 e aumento da captação de T3 e T4 pela resina. Os níveis de hormônio tireoidiano livre permanecem inalterados, entretanto.

A oxandrolona para mulheres é legal no Brasil?

O uso da oxandrolona é permitido no Brasil para o tratamento de doenças, ou seja, para uso médico. Desse modo, ela é vendida legalmente desde que tenha uma receita médica.

Contudo, é extremamente comum o seu uso para fins não-médicos, como no bodybuilding. Nesses casos, a compra pode ser considerada ilegal, mas não deixa de ser algo normal e acessível.

Onde comprar a oxandrolona para mulheres?

Sob o nome de Anavar, a internet costuma ser o maior ponto de vendas da oxandrolona, que é vendida como suplemento. Ainda assim, é preciso saber escolher sites e marcas confiáveis.

Há também a venda de Laxosterone, um composto natural que contém laxogenina, que são moléculas consideradas hormônios vegetais. A Laxogenina, por sua vez, pode ter efeitos semelhantes ao da oxandrolona. Entretanto, é importante que entenda que são coisas distintas.

Vale salientar, ainda, que você deve ter cautela na hora de comprar a oxandrolona para não adquirir um produto falsificado que pode não te trazer resultado algum ou causar sérios danos. Nos tópicos a seguir, descubra como identificar um produto confiável.

Oxandrolona original

Oxandrolona-original

 

Basicamente, há duas maneiras de você adquirir a oxandrolona original no Brasil. A primeira e mais óbvia é em uma farmácia de manipulação, com receita médica. Para a segunda opção, é preciso que você importe o produto ou compre de algum importador.

A oxandrolona é vendida nos estados unidos sob o nome de Anavar e é ela que você encontrará mais facilmente. Caso veja o produto sendo oferecido sob algum outro nome ou com outra origem, desconfie!

Oxandrolona falsa

Oxandrolona-falsa

Existem versões falsificadas da oxandrolona que são vendidas por golpistas que só querem ganhar dinheiro. Para reconhecê-los, perceba que eles não possuem uma origem conhecida e normalmente são vendidos pela internet.

Além disso, tendem a ter embalagens malfeitas, com baixíssima qualidade. Nesses casos de falsificação, há chances de conter algum placebo dentro das cápsulas, como farinha, ou alguma substância diferente da oxandrolona que pode te causar sérios efeitos colaterais.

Mitos e verdades sobre esteroides anabolizantes

Mitos e verdades

Há uma série de informações sobre os esteroides anabolizantes que são levadas como verdades absolutas e não passam de mitos. Contudo, o inverso também é verdadeiro e há verdades acerca dos anabolizantes que as pessoas encaram como mitos.

Nesse sentido, os maiores problemas são as pessoas que usam esteroides anabolizantes de maneira errada por acreditarem em mentiras e as que deixam de usar pelo mesmo motivo. Com acompanhamento profissional e cuidado, o uso de anabolizantes pode ser saudável e seguro.

Nas próximas linhas, descubra quais são os principais mitos e as verdades sobre os esteroides anabolizantes.

Anabolizantes são ilegais

Mito. No Brasil e em diversos países, os esteroides anabolizantes são vistos como medicamentos de uso permitido sob a apresentação e retenção de receita médica.

Nesse raciocínio, essa definição vem da lei nº 9.965 de 27 de abril de 2020, que diz o seguinte em seu artigo 1º:

“A dispensação ou a venda de medicamentos do grupo terapêutico dos esteroides ou peptídeos anabolizantes para uso humano estarão restritas à apresentação e retenção, pela farmácia ou drogaria, da cópia carbonada de receita emitida por médico ou dentista devidamente registrados nos respectivos conselhos profissionais.”

Portanto, desde que consuma esteroides anabolizantes com acompanhamento profissional, não há problema algum nisso.

Anabolizantes são para tratamento animal

Verdade. Há uma série de anabolizantes que são utilizados no tratamento de doenças em animais, mas também em humanos. Dessa forma, pensar nos anabolizantes, de modo geral, como medicamentos feitos única e exclusivamente para o tratamento animal é errado.

Além disso, nem todos os esteroides anabolizantes são utilizados para tratamento animal. No entanto, há algumas drogas classificadas como anabolizantes que possuem uso restrito a medicina veterinária e são utilizados para ganhos físicos por pessoas que buscam rápido ganho de massa muscular.

Nesse caso, há diversos usos que não são comprovados cientificamente e o maior problema se encontra na dosagem, pois geralmente são drogas utilizadas em grandes animais, como bois e cavalos. Assim, o recomendado é que sempre busque acompanhamento ou ajuda profissional, para um uso correto e saudável de esteroides anabolizantes.

Anabolizantes causam câncer

Verdade. O uso exagerado de esteroides anabolizantes pode elevar os riscos do desenvolvimento de câncer, principalmente em pessoas predispostas a isso. Desse modo, o fígado, por exemplo, é um órgão responsável pela metabolização da maior parte dos medicamentos, inclusive dos esteroides anabolizantes.

Assim sendo, quando ingere anabolizantes em alta quantidade, acaba sobrecarregando o seu fígado e, no longo prazo, isso pode levar a uma insuficiência hepática e câncer.

Cabe salientar que, mais uma vez, o problema aqui está relacionado com o uso em excesso de esteroides anabolizantes e não com seu consumo em si.

Anabolizantes emagrecem

Mito. Não encare o simples consumo de esteroides anabolizantes como um medicamento milagroso para o emagrecimento, pois não é o caso. Contudo, o consumo correto de anabolizantes associado a uma rotina de treino físico e uma boa alimentação pode não só emagrecer como acelerar esse processo.

Logo, de maneira indireta, os anabolizantes auxiliam e até otimizam o processo de perda de gordura corporal, mas não o fazem por si só.

Anabolizantes causam hipertrofia muscular

Verdade. Os anabolizantes são capazes de acelerar o metabolismo celular e elevar a quantidade de água absorvida pelas células. Consequentemente, com a junção desses dois fatores, ocorre a hipertrofia muscular.

Contudo, isso não ocorre da noite para o dia pelo simples ato de consumir algum esteróide anabolizante, é necessário bastante esforço físico e uma dieta equilibrada. Em outras palavras, nenhum anabolizante seguro vai hipertrofiar os seus músculos sem que se esforce, o que eles fazem é acelerar esse processo e ultrapassarem limites.

Nesse sentido, imagine uma pessoa que treina a anos e está estagnada em determinado peso, independentemente de quanto treina. Para conseguir ganhar mais peso por meio da hipertrofia muscular, ela passa a consumir certo anabolizante e ele permitirá que isso ocorra.

Anabolizantes deformam o corpo

Parcialmente verdade. Anabolizantes permitem que o corpo se desenvolva mais do que ele poderia naturalmente e isso pode ser considerado uma deformação. Somado a isso, quando há um uso incorreto ou exagerado de esteroides anabolizantes, podem surgir efeitos colaterais que também se encaixam como deformações.

Assim sendo, a atrofia testicular, por exemplo, é um efeito colateral que ocorre quando há um uso incorreto e excessivo de determinado anabolizante que contém testosterona e sem sombra de dúvidas é uma deformação corporal. Entretanto, fotos de pessoas com os músculos inchados e outras deformações semelhantes não são decorrentes do uso de anabolizantes, mas sim de outras drogas como o Synthol.

Anabolizantes podem fazer mal para o organismo

Verdade. Quando há um uso excessivo e incorreto de esteroides anabolizantes, há graves danos para o organismo do usuário. Diante disso, um exemplo já dado neste artigo é a produção de testosterona, que pode ser inibida completamente pela injeção constante de anabolizantes em altas doses.

Além disso, caso a pessoa tenha alguma doença prévia ou tome alguma medicação conflitosa com o anabolizante, há sério riscos para a saúde. Por isso, sempre consulte um profissional antes de começar a consumir algum esteróide anabolizante e busque o máximo de informação possível sobre cada um deles.

Anabolizantes podem matar

Verdade. Principalmente quando há uma doença prévia, o uso de esteroides anabolizantes pode levar à morte. Desse modo, pessoas com problemas cardíacos, por exemplo, podem complicar o quadro com o uso excessivo de anabolizantes, pois o coração também é um músculo.

Nessa lógica, há um risco de tornar o coração mais volumoso e hipertrofiado, o que dificulta a entrada e saída de sangue e pode levar a um infarto e consequentemente à morte. Em soma, quando há consumo excessivo de qualquer tipo de droga, há riscos de sobrecarregar o fígado e levar a uma insuficiência hepática e câncer, o que também pode causar a morte.

Tendo isso em vista, esteja ciente de todos os riscos dos anabolizantes para a saúde e consulte um profissional antes de começar a toma-los.

Todos podem tomar anabolizantes

Mito. Como visto, pessoas com doenças prévias ou que tomem medicamentos conflituosos com esteroides anabolizantes não podem consumir esse tipo de droga.

Consequências do mau uso de esteroides anabolizantes

Mau-uso-de-anabolizantes-2 Mau-uso-de-anabolizantes

Principais dúvidas sobre esteroides anabolizantes

Posso tomar álcool enquanto tomo algum esteroide anabolizante?

Sim, mas não é algo recomendado, principalmente para altas doses de álcool. Basicamente, o consumo de álcool concomitantemente ao uso de esteroides anabolizantes aumenta o risco de lesão no fígado.

Qual médico pode receitar anabolizantes?

De modo geral, qualquer médico ou dentista pode receitar esteroides anabolizantes, segundo a legislação brasileira. No entanto, é recomendado que busque médicos voltados para a área fitness, pois o Conselho de Medicina é contra o uso de esteroides para fins estéticos e muitos médicos seguem essa linha.

Por que as pessoas usam esteroides anabolizantes?

Como visto no artigo, os esteroides anabolizantes podem ser usados com objetivo médico ou não médico. Assim sendo, quando o objetivo é médico, visa se alcançar a saúde e eles são prescritos como medicamentos para tratar determinada condição.

Já no uso não médico, esteroides anabolizantes são usados para elevar os níveis de ganho de massa muscular, aumentar o desempenho e a energia, acelerar a recuperação de lesões etc.

As pessoas se tornam dependentes dos esteroides anabolizantes?

Não há como negar os casos de dependência dos esteroides anabolizantes, mas isso tende a ocorrer quando o uso é feito de maneira indiscriminada e sem acompanhamento profissional. No caso da testosterona, por exemplo, um indivíduo que deixa de produzir o hormônio naturalmente pode ou não voltar a sintetizá-lo e, caso não volte, se torna dependente da suplementação do hormônio.

Menores de idade podem tomar esteroides anabolizantes?

Sim, mas somente sob orientação médica quando há uma real necessidade fisiológica de se tomar esteroides anabolizantes. De modo geral, não é recomendado que menores de idade consumam anabolizantes, pois há riscos de desequilibrar a produção hormonal de maneira grave, levando a uma dificuldade de maturação.

Ademais, quando essa dificuldade de maturação ocorre pelo uso de anabolizantes, atrapalha-se esse processo durante toda a vida do indivíduo, haja vista que esse é um momento especial de desenvolvimento do corpo humano. Em síntese, menores de idade não devem utilizar esteroides anabolizantes, somente quando necessário e por orientação médica, para fins não estéticos.

Anabolizantes aumentam os receptores androgênicos?

Sim. Todos os esteroides anabolizantes aumentam os receptores androgênicos, uma vez que há uma relação diretamente proporcional entre ganho de massa muscular e receptores androgênicos. Em outras palavras, quanto mais massa muscular você tiver, mais receptores androgênicos terá e os esteroides anabolizantes elevam seus níveis de ganho de massa muscular.

Usar uma dosagem pequena traz resultados?

Sim. Não é necessário usar a dosagem máxima do anabolizante ou mais do que isso, basta seguir o ideal para o seu organismo, sendo que quem define isso é um médico.

Anabolizantes deixam o usuário brocha?

Sim. Todos os esteroides anabolizantes, com exceção da testosterona, levam a uma diminuição da libido no longo prazo, ou seja, quando há um alto consumo por um longo período de tempo.

Os efeitos dos anabolizantes somem quando se para de tomar?

Sim. Tomemos como exemplo a testosterona extra adquirida pelo uso de esteroides anabolizantes. Basicamente, enquanto toma anabolizantes, seu corpo está recebendo uma quantidade a mais de testosterona do que produz e pode até mesmo deixar de produzir por esse motivo.

Quando você para de tomar esse esteroide anabolizante, seus níveis de testosterona tendem a voltar ao normal novamente e os efeitos do anabolizante a desaparecer. Indo além, caso exagere na dose e no tempo de uso, pode ser que seu corpo não volte a produzir testosterona em níveis adequados e então acabe ficando dependente da suplementação desse hormônio.

Por motivos como esse, é essencial que tenha acompanhamento médico durante todo o tempo de uso de algum esteroide anabolizante.

Vale a pena tomar anabolizantes?

Não há como afirmar que deve ou não tomar anabolizantes, haja vista que os riscos para saúde são reais e quem decide se vale a pena passar por eles é você mesmo. Em linhas gerais, você abdicará um pouco de saúde por um efeito estético e, com acompanhamento profissional, conseguirá alcançar seu objetivo.

Portanto, considere todos os pontos abordados neste artigo e entre em contato com algum profissional da saúde para chegar a melhor decisão para você.

Agora que já sabe tudo sobre a oxandrolona para mulheres, que tal deixar um comentário aqui embaixo?

Deixe um comentário