Saúde Bucal nos tempos de pandemia: principais cuidados

Devido a Covid-19, muitas práticas mudaram no dia a dia das pessoas. A forma de trabalhar, relacionar-se com outras pessoas e de se consultar mudaram. Do mesmo modo, os cuidados com a saúde bucal na pandemia também precisaram ser adaptados.

Isso porque os cuidados que é preciso ter com o corpo e sua higienização correta passou a demandar mais cautela e atenção.

Por esse motivo, o tema deste texto é sobre a saúde bucal na pandemia, em que serão abordados os cuidados necessários, quais aspectos são afetados e como se adaptar nesta realidade que assola o mundo todo.

Cuidados na pandemia do Covid-19

Com a pandemia do novo coronavírus, o que mais tem demandado atenção e gerado preocupação é quanto a higiene pessoal, principalmente as mãos.  Mas, além disso, é preciso lembrar que a boca é um dos principais meios de contaminação do vírus, devido ao acesso ao ambiente externo.

Mais ainda, ambos estão ligados à higienização bucal e das mãos, já que elas podem ser levadas com facilidade à boca, e a limpeza deve ser feita com atenção redobrada. 

Os especialistas recomendam que as mãos sejam higienizadas antes de fazer a limpeza bucal, pois elas podem ter entrado em contato com objetos e lugares contaminados, mesmo que não nos lembremos disso, facilitando o acesso das bactérias à cavidade bucal. 

Por isso, é importante que antes de escovar os dentes ou passar o fio dental, se lave as mãos com sabonete. No caso do fio dental principalmente, pois a proximidade entre os dedos indicador e polegar com a boca é extrema. 

Também é preciso lembrar de sempre escovar os dentes, pois este é o principal meio de retirar bactérias e outras impurezas da boca. 

A escovação deve ser feita utilizando pouco creme dental e escovas de cerdas macias para não machucar a gengiva. 

A frequência ideal de escovação para manter a boca higienizada corretamente é, no mínimo, três vezes ao dia ou ao final de cada refeição. 

Isso é necessário, principalmente, para quem utiliza aparelho ortodôntico, que facilita que os resíduos alimentares grudem nos dentes e estrutura. Com isso, as bactérias da boca são alimentadas, podendo desintegrar o esmalte dental e facilitando casos de doenças bucais. 

Para além da possibilidade de infecção do vírus, a higienização bucal feita de forma correta previne uma série de complicações bucais, como:

Saúde bucal de quem está infectado

Além da prevenção do vírus, os cuidados com a saúde bucal devem ser ainda mais priorizados para quem acabou sendo contaminado pela Covid-19. 

Isso porque o quadro da pessoa contaminada pode se agravar caso a higiene da boca não seja rigorosamente feita. 

Os hábitos de higienização bucal podem evitar, além da série de complicações bucais, problemas no pulmão, devido ao contato com bactérias vindas da cavidade bucal, como é o caso da pneumonia por aspiração – por exemplo.

Como sabemos, a capacidade respiratória é um dos lugares mais atingidos pela Covid-19, demandando mais atenção.

Assim como dito anteriormente, as pessoas que utilizam aparelho dentário ou outros tratamentos devem ter ainda mais cuidado com a higienização bucal.

Além disso, o acompanhamento com o profissional também demanda cuidado, visto que as consultas de retorno deverão ser adiadas para evitar a contaminação. Assim, os cuidados diários devem ser mais cautelosos.

Portanto, os cuidados devem ser ainda mais redobrados se houver contaminação pela Covid-19.

Especialistas da área odontológica também indicam que, durante a higienização bucal, deve-se ter maior atenção com os dentes molares e os que estão mais próximos à faringe, para que seja evitado o risco de pneumonia.

Outros cuidados

Outros cuidados com a saúde bucal que deve-se ter durante este tempo pandêmico é com o que se come. 

No caso de frutas e alimentos industrializados, é preciso se assegurar que aqueles produtos estão devidamente limpos e livres do vírus, para que não ocorra a contaminação.

Procurar uma alimentação saudável também se mostra necessária nesse momento, de modo a fortalecer a imunidade e promover uma higienização regular da cavidade – como ao consumir frutas fibrosas.

Para quem utiliza aparelho móvel, é importante se atentar com o seu armazenamento e preservação de estado, pois ele pode estar constantemente em contato com o ambiente e com as próprias mãos, podendo transferir o vírus e bactérias diversas que afetam a saúde bucal.

Com o tempo da pandemia, as formas de se consultar em consultórios odontológicos também mudaram, podendo até realizar consultas online. 

Portanto, para marcar um procedimento de implante dentário, por exemplo, pode-se utilizar o modo online disponibilizado pelas prestadoras do serviço, seja de plano odontológico ou particular, para os primeiros contatos.

Assim, apenas na avaliação da cavidade e o processo da inserção do implante em si serão realizados em consultório.

No entanto, para quem deseja melhorar a estética do sorriso ou precisa realizar o atendimento, os consultórios odontológicos estão fazendo procedimentos com todos os cuidados e seguindo as medidas de restrição estabelecidas pelos órgãos de saúde. 

Portanto, o indicado é ver em qual situação está a cidade em que vive e verificar o nível de segurança do consultório para, assim, fazer um clareamento dental – por exemplo – sem riscos. Para isso também é necessário seguir as regras de biossegurança indicadas pela clínica.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas

Sair da versão mobile