Tudo o que você precisa saber antes de usar Sibutramina

sibutramina

A Sibutramina (cloridrato monoidratado de sibutramina) é uma substância indicada para pacientes que almejam perder peso. Para isso, ela atua no centro da saciedade do cérebro a fim de evitar a alimentação compulsiva. 

Somado a isso, a sibutramina consegue atuar diretamente no sistema nervoso central, promovendo a inibição da recaptação da norepinefrina, serotonina e dopamina, ambos neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar. A partir desse processo ocorre a diminuição da ansiedade e do apetite no paciente. 

Outro ponto de ação importante desta substância é na termogênese, o processo de geração de calor pelo corpo. Isto porque o corpo utiliza calorias para gerar calor, o que faz com que a pessoa tenha uma taxa de metabolismo basal maior e emagreça mais rapidamente. 

Contudo, vale ressaltar que o uso da sibutramina deve estar aliado a uma dieta saudável e a prática constante de exercícios físicos, pois sozinha ela não fará milagres. Além disso, essa mudança nos hábitos também é necessária para evitar o efeito rebote após o término do tratamento, que é quando a pessoa volta a ganhar peso.

Sobre a sua comercialização, ele é vendido em forma de cápsulas e pode ser encontrado pelos seguintes nomes: Reductil, Biomag, Nolipo, Plenty ou Sibus. Cabe salientar, ainda, que ele só pode ser vendido com prescrição médica e receita do tipo B2 (receituário azul numerado). Atualmente, seu valor está entre 25 e 60 reais. 

O que você vai ver neste artigo:

Indicações de uso

A sibutramina é utilizada por pessoas que estão bem acima do peso, em um ponto onde já podem ser consideradas obesas. Dessa forma, ela não costuma ser a primeira opção de tratamento. Antes disso, a pessoa realiza consultas com endocrinologistas e nutricionistas, a fim de tentar os métodos tradicionais de perda de peso.

Caso não obtenha resultados ou eles sejam muito insatisfatórios, cogita-se iniciar o tratamento com este produto. Por ser um medicamento de tarja preta e estar diretamente relacionado com o sistema nervoso central, ela não deve ser utilizada de forma irrestrita e sem acompanhamento médico. 

São solicitados exames do paciente antes do uso, durante e depois, para que haja uma maior eficácia e segurança. Ainda assim, possui resultados incríveis e extremamente satisfatórios quando tudo é feito da maneira correta.

Homens, mulheres e o uso da sibutramina

Não existem parâmetros comprobatórios de que exista alguma diferença na ação da sibutramina em homens e mulheres. Entretanto, em alguns casos – mesmo sem comprovação de interação medicamentosa -, o uso dessa substância combinado ao uso de anticoncepcionais causou distúrbios nos ciclos menstruais, tais como a dismenorreia, além de sobrecarregar o sistema vascular da paciente.

Como usar a sibutramina?

A posologia da sibutramina varia entre 10 e 15mg por dia. Primeiro, se começa com a menor dose. Depois, em alguns casos de pessoas que continuam sentindo fome durante a noite, aumenta-se a dose para a máxima ou o tratamento é interrompido, a depender da perda de peso obtida e das reações adversas que foram observadas. 

Novamente, vale ressaltar que essa etapa do processo deve ser orientada por seu médico e você só deve segui-la sob a sua supervisão. Na lista a seguir, confira os principais efeitos colaterais que pode obter ao utilizar esta substância:

Esses são apenas alguns dos efeitos adversos possíveis, consulte seu médico para mais detalhes. Ademais, não há como afirmar que você vá ter algum desses efeitos, pois isso varia de um indivíduo para o outro.

Contraindicações

Assim como toda substância que altera a forma de agir do organismo, a sibutramina possui algumas contraindicações. Desse modo, veja na lista a seguir os principais casos em que não deve utilizar este medicamento em hipótese alguma:

Em acréscimo, a sibutramina não deve ser utilizada por pessoas que fazem o uso constante de descongestionantes nasais, antidepressivos (IMAO – inibidores da monoamina oxidase), antitussígenos ou supressores de apetite. A droga também não pode ser ministrada em crianças, adolescentes e idosos.

Relatos de resultados obtidos por usuários da sibutramina

Os relatos de quem já usou esse medicamento são bem positivos. Nesse raciocínio, ainda que os médicos estimem uma perda de aproximadamente dois quilos por mês, os pacientes relatam algo muito superior, principalmente no primeiro mês de uso.

Praticamente todos os usuários relataram uma grande perda de peso em curto período. No entanto, o paciente precisa ficar atento ao efeito rebote, que é uma das principais queixas de quem já usou a sibutramina. 

Basicamente, se a pessoa não continuar mantendo uma dieta bem equilibrada combinada à exercícios físicos diários, ela acaba recuperando todo o peso que perdeu em um curto espaço de tempo.

Dessa forma, essa terapia é recomendada para quem sofre de obesidade e precisa perder peso rapidamente. Mas uma mudança no estilo de vida do paciente se faz extremamente necessária para a manutenção do novo peso adquirido. 

Como prevenir outros efeitos colaterais?

A sibutramina, quando administrada corretamente, costuma ter um efeito muito satisfatório em praticamente todos os casos. Mesmo assim, para evitar surpresas, todo o tratamento deve ser monitorado pelo médico e seguido à risca. 

Há casos em que os pacientes usam o medicamento de forma contínua, sem prescrição médica, e chegam a desenvolver um quadro de distúrbio alimentar no qual perdem mais peso do que deveriam, algo que também não é nada saudável. 

Por isso, também é indicado que realize terapias enquanto trata a sua obesidade com este medicamento. Afinal, a psicologia pode ajudar muito nestes casos também.

Ter o acompanhamento de um nutricionista também se torna indispensável, pois esta é a melhor forma de obter uma alimentação saudável e correta. Por último, mas não menos importante, a realização de atividades físicas diárias é um fator de muita relevância no sucesso do tratamento e na manutenção do peso após o consumo da sibutramina.

Sair da versão mobile