Quais são as causas e sintomas do sofrimento emocional?

O estresse emocional é um estado de angústia mental que pode assumir uma ampla variedade de formas. Pode resultar de um problema de saúde mental ou de circunstâncias particulares, como dificuldades de relacionamento ou dificuldades financeiras.

O estresse emocional é um termo amplo que pode se referir a uma ampla gama de sintomas de uma variedade de transtornos mentais.

No entanto, qualquer pessoa pode passar por sofrimento emocional, mesmo que não preencha os critérios para qualquer distúrbio psicológico.

Aqui, aprenda o que é sofrimento emocional, o que pode causá-lo e o que fazer a seguir.

Sintomas de angústia emocional

uma pessoa mostrando sinais de sofrimento emocional

O sofrimento emocional é um estado de sofrimento emocional . O termo abrange uma ampla gama de sintomas, mas suas marcas são os sintomas de depressão e ansiedade . As pessoas podem sentir isso a qualquer momento, e geralmente é temporário.

Os distúrbios de saúde mental podem causar sintomas de sofrimento emocional que persistem por longos períodos ou ocorrem em ciclos.

Os sintomas de estresse emocional são às vezes graves e podem evoluir para um transtorno de saúde mental .

Alguns sintomas de sofrimento emocional incluem:

  • sentindo-se oprimido, desamparado ou sem esperança
  • sentindo-se culpado sem uma causa clara
  • gastando muito tempo se preocupando
  • tendo dificuldade para pensar ou lembrar
  • dormindo muito ou pouco
  • tendo mudanças no apetite
  • depender mais de substâncias que alteram o humor, como o álcool
  • isolar de pessoas ou atividades
  • experimentando raiva ou irritabilidade incomum
  • experimentando fadiga
  • tendo dificuldade em acompanhar as tarefas diárias
  • experimentando uma dor nova e inexplicável

As características do sofrimento emocional podem variar dependendo da presença de quaisquer transtornos mentais subjacentes. Por exemplo, em uma pessoa com transtorno de personalidade limítrofe , o sofrimento emocional pode causar explosões de raiva e sentimentos intensos de solidão.

Causas de sofrimento emocional

As causas do sofrimento emocional variam amplamente e geralmente envolvem uma combinação de fatores.

Para algumas pessoas, o sofrimento é devido a uma experiência ou evento traumático, como uma morte na família. Também pode resultar de uma ampla gama de condições de saúde mental subjacentes.

Em outros casos, certas situações desencadeiam sofrimento emocional. Damos exemplos dessas situações abaixo:

Estresse emocional no trabalho

O local de trabalho pode ser um ambiente estressante e, embora algum estresse possa ser motivador, demais costuma ser opressor.

Algumas causas de estresse emocional relacionadas ao trabalho podem incluir:

  • preocupações sobre a segurança do trabalho
  • preocupações sobre o desempenho
  • longas horas
  • pagamento baixo
  • condições de trabalho precárias
  • responsabilidade crescente
  • uma falta de controle sobre o trabalho
  • relacionamentos com colegas ou gerentes

Às vezes, as circunstâncias se acumulam e se combinam de maneiras inesperadas para causar angústia. Uma pessoa pode experimentar isso em qualquer local de trabalho e em todos os níveis de uma organização.

Longas horas de trabalho podem ser uma causa particularmente potente de sofrimento emocional. Por exemplo, um estudo mais antigo de 2011 descobriu que as pessoas que trabalham mais de 55 horas por semana eram mais propensas a sofrer de depressão e ansiedade no futuro do que aquelas que trabalham de 35 a 40 horas por semana.

Sofrimento emocional em casa

Entre as muitas causas possíveis de sofrimento emocional em casa estão fatores pessoais ou ambientais , tais como:

  • enfrentando problemas de relacionamento com parceiros, outros membros da família ou amigos
  • passando por grandes mudanças na vida, como mudar de casa ou ter um filho
  • morar em um bairro que enfrenta a desigualdade e a privação de recursos
  • tendo uma baixa renda
  • experimentando discriminação
  • sentindo-se solitário ou isolado
  • tendo dívidas
  • ter um estilo de vida pouco saudável, que pode envolver fumar ou baixos níveis de exercícios

Tratamento

O estresse emocional pode se tornar insuportável e afetar o funcionamento diário. O tratamento geralmente envolve a identificação dos gatilhos e a prática de técnicas para reduzir o estresse.

Os desencadeadores do sofrimento emocional nem sempre são óbvios, e conversar com familiares, amigos e um terapeuta ou conselheiro pode ajudar as pessoas a identificá-los e encontrar formas alternativas de enfrentamento.

Por exemplo, a terapia cognitivo-comportamental é um método padrão de identificação e abordagem de fontes de sofrimento emocional. Existem muitos tipos dessa terapia, e o melhor tipo para cada pessoa depende da situação.

Estratégias de gerenciamento de estresse, incluindo técnicas de relaxamento, como respiração de caixa e imaginação guiada, também podem ajudar.

Algumas pessoas usam a meditação da atenção plena como uma estratégia de longo prazo para lidar com o estresse. Normalmente envolve a concentração interna para aumentar a atenção e a autoconsciência.

Fazer certas mudanças no estilo de vida, como parar de fumar e se tornar mais ativo fisicamente, também pode ajudar. Uma ampla gama de evidências sugere que o exercício regular pode ajudar a aliviar a ansiedade e a depressão.

Mesmo uma atividade física leve pode ser útil. Um estudo de 2020 na Lancet Psychiatry descobriu que adolescentes que se engajaram em atividades leves tinham um risco menor de apresentar sintomas depressivos aos 18 anos.

Saiba mais sobre os diferentes tipos de terapia aqui.

Diagnóstico

Não há diagnóstico clínico de sofrimento emocional. Qualquer pessoa pode sentir isso e pode ser parte de um transtorno mental.

Às vezes, pode ser difícil distinguir entre sofrimento emocional e depressão ou ansiedade. Para ajudar uma pessoa a identificar a causa de seus sintomas, o médico pode perguntar a ela sobre experiências recentes e eventos importantes da vida que podem ser fontes de sofrimento.

Eles também podem perguntar sobre sintomas adicionais que podem indicar um transtorno de saúde mental, como pensamentos suicidas ou sentimentos de desesperança.

Prevenção de suicídio

Se você conhece alguém com risco imediato de automutilação, suicídio ou ferir outra pessoa:

  • Faça a pergunta difícil: “Você está pensando em suicídio?”
  • Ouça a pessoa sem julgamento.
  • Fique com a pessoa até que chegue ajuda profissional.
  • Tente remover quaisquer armas, medicamentos ou outros objetos potencialmente prejudiciais.

Quando ver um médico

Muitas pessoas experimentam sofrimento emocional. Ele pode resolver por conta própria ou quando uma situação estressante termina.

Em outros casos, os sintomas melhoram lentamente à medida que as pessoas se adaptam ou encontram técnicas de gerenciamento de estresse que funcionam para elas.

Se o sofrimento emocional for incontrolável ou não melhorar, é aconselhável entrar em contato com um médico ou profissional de saúde mental. Isso é particularmente importante se houver outros sinais de transtorno de saúde mental, como depressão ou ansiedade.

Prevenção

Nem sempre é possível prevenir o sofrimento emocional. Eventos imprevisíveis da vida e outros fatores de estresse podem se tornar opressores para qualquer pessoa.

No entanto, as seguintes estratégias podem ajudar a limitar o impacto desta angústia:

  • estar ciente dos possíveis gatilhos em casa ou no trabalho e agir o mais rápido possível, se houver
  • criando uma rede de apoio de colegas, amigos ou familiares
  • ingressar em um grupo de apoio cujos membros compartilharam experiências
  • permanecer fisicamente ativo
  • tendo uma dieta saudável
  • fazendo pausas frequentemente, se possível
  • evitar fumar e o consumo excessivo de álcool
  • praticando técnicas de redução de estresse, como meditação de atenção plena

 

Resumo

O estresse emocional é um termo amplo. Pode referir-se a uma ampla gama de sintomas de uma variedade de transtornos mentais, mas muitas pessoas sem nenhum transtorno a experimentam.

Esteja ou não presente um problema de saúde mental, o sofrimento emocional pode ser opressor e afetar o funcionamento diário.

Os sintomas podem desaparecer por conta própria, mas uma variedade de estratégias pode ajudar, como praticar a redução do estresse e construir uma rede de apoio.

Se os sintomas de sofrimento emocional forem persistentes ou difíceis de controlar, a pessoa deve entrar em contato com um médico ou profissional de saúde mental.